O que é o amor ?

O que você aprendeu na vida sobre o amor?

Já me perguntei se algum dia, serei digno de ser amado da forma que eu realmente mereço… Sou uma pessoa que apesar dos tropeços , sempre buscou o amor em sua totalidade.

E se antes eu não tive responsabilidade afetiva com o outro, era porque eu não tinha nenhum tipo de afeto comigo mesmo… Ou seja, eu não me amava!

Já perdi as contas de quantas vezes chorei por pensar que eu não era amado, mas nunca tinha me dado conta que por dentro, eu mesmo me odiava!

O que muitas pessoas não falam, ou sequer pensam é que o amor muitas vezes é solitário e demanda uma jornada de autoconhecimento longa…

Para amar, você precisa estar disposto a ser conhecer em primeiro lugar! Enfrentar os seus medos e traumas mais profundos. Aquele que você carrega dentro de si desde a infância!

Sim… Enfrentar os seus monstros internos nunca será fácil… Mas aos pouquinhos, você vai conseguir encarar esse bicho de 7 cabeças que no final das contas… Nem é tão grande quanto tu pensava …

Outra coisa que vai perceber conforme for ganhando maturidade é a diferença entre Amor e Paixão.

A paixão pode ser considerada a parte mais irracional dos sentimentos… É o que faz o seu coração acelerar quando aquela menina mais gata da escola passa perto, e do nada, você vai começar a soar frio e rir como um idiota por causa do seu mecanismo de defesa.

A paixão te faz fazer coisas que jamais faria em sã consciência. É aquele furacão arrebatador que passa por cima de ti e causa borboletas no estômago! Sensação legal, né?

Pois bem… Deixa eu te contar uma coisinha: A paixão é como um remédio que tem prazo de validade. E quando esse prazo de validade passar, o encanto por aquela pessoa vai se perdendo, na mesma velocidade em que ele chegou…

Lembra quando nós tínhamos 16 anos? Então… Quanto tempo demorou pra paixão chegar ao fim mesmo? Uns 4 meses, se não estou enganado…

Agora o amor tem o efeito contrário da paixão: O amor é uma onda leve e calma… É o fogo que com o passar vai baixando, até se transformar em água.

O amor é mais sobre a convivência e o companheirismo do dia a dia. O amor é sobre parceria, amizade, e é também sobre defeitos… Ele te bota na parede e te faz a mesma pergunta todo o dia:  Você está preparado e disposto para aceitar o outro mesmo sabendo de todas as suas falhas e imperfeições?

O amor é uma escolha diária desde a hora de acordar até a hora de dormir! É sobre como vocês vão conseguir passar por cima das brigas bestas que irão acontecer pelo caminho. O amor é sobre conexão de alma e não de aparência… E o mais importante de tudo:  O amor é sobre construção!

Ninguém ama da noite pro dia, e isso é fato! As pessoas podem estar acostumadas a falar um “Eu te amo” mas isso, muitas vezes é da boca pra fora… E lá no fundo, bem lá no fundo… Elas sabem que estão mentindo. E o pior… Estão mentindo pra si mesmas!

Eu acredito que, o amor verdadeiro nasce com o tempo e com a convivência… Porque é só com o tempo que a gente passa conhecer os gostos e a mania do outro.

Sim… Também acredito que o amor muitas vezes não mora somente nas palavras que um dia já foram ditas. O amor pode existir nas sutilezas e nos pequenos detalhes que muitas vezes deixamos passar batido.

Apesar de viver em um mundo constantemente agitado e sedento pelo agora, onde a maioria das pessoas da minha idade não conseguem furar a bolha do superficial e tentar construir relações mais sólidas e menos efêmeras… Ainda acredito nesse conceito do amor real e diário. Sem máscaras ou stories. Sem a perfeição e o perfeccionismo do mundo digital. Acho que precisamos encarar uma realidade: O amor não é feito pra ser perfeito porque as pessoas também nunca serão perfeitas!

Porém… O amor foi feito para ser aceito… E quem é capaz de aceita-lo mesmo com todas as suas ressalvas… Pode acabar encontrando algo incrível no final da jornada…

Prazer, solidão

Noites frias, essa é a minha teimosia

Mente vazia, oportunidade demoníaca

Garota, eu sei que não era isso o que você queria

Corações quebrados, sonhos envenenados

O amor sempre foi um amigo imaginário…

 

Tenho tentado sair desse estado

Tenho tentado sorrir mesmo sendo culpado

Alguns remédios tem me enfeitiçado

As luzes da cidade chamam o pecado

E meus olhos continuam pesados.

 

Se afaste de mim porque não quero ser seu fardo!

Ou o próximo cara que não vai te dar espaço.

Conheço os caminhos desse destino traçado

Demônios brincaram com o meu passado

Mas ela não precisa ajudar um moleque machucado..

 

Sim, tenho medo de morrer sozinho

Sim, tenho medo do meu corpo estar corrompido

Sim, tenho medo do fracasso entrar na minha vida de imediato

Sim, tenho medo desses jovens levantado copos com o celular na mão

Sim, tenho medo dessa geração e sua programação

Sem ambição, like não é uma competição!

Paguei um preço muito alto pela solução…

 

Sem aliança na mão! Essa é a minha perdição

Carregando mais uma fodida frustração!

O tempo tá passando e tô ficando sem opção!

Mais uma semana sem você. Eu me sinto amaldiçoado!

Sempre minto quando digo que não ligo pras questões do coração.

 

É engraçado… O casamento dos meus pais foi um sucesso

Os tempos mudaram e acho que não vou conseguir essa realização

De match em match, com um cardápio na mão

Prazer, solidão…

 

Morto por dentro

Todas as noites estou caindo e perdendo a noção do tempo. É como se a minha alma não estivesse mais presente… Ou talvez ela só tenha perdido o brilho de antigamente.
Peço perdão ao menino sonhador que sempre olhava as coisas com inocência e esperança. Eu sei que ele queria mudar o mundo a sua volta e fazer a diferença na vida das pessoas. Infelizmente, isso não se cumpriu.

Sou um adulto triste e frustado comigo mesmo. Que luta pra manter um pouco da sanidade mental que restou. Sou um furacão imprevisível e descontrolado que a qualquer momento pode destruir tudo o que vê pela frente.
Acho que sou um hipócrita por falar tanto de amor nos meus textos, mas quando tive a chance de realmente viver isso, joguei tudo pela janela e machuquei o coração de uma pessoa especial.

Nunca entendi e nunca vou entender o motivo de tantas gente depositar fé em mim. Um espírito que está confuso e quase morto vagando pelo mesmo purgatório eternamente.
Realmente queria ser mais feliz. Sorrir com verdade novamente. Mas tudo o que eu sei é mentir pra mim mesmo.

Por mais que o sol brilhe lá fora, sempre vai chover aqui dentro. Já passou da hora de reconhecer que não passo de um anjo caido que não deveria ter reencarnado nesse planeta.

Talvez amanhã possa acordar mais esperançoso, talvez tenha que reencontrar a minha fé. Mas hoje… As minhas cicatrizes estão ardendo e eu estou me sentindo morto por dentro…

%d blogueiros gostam disto: