Indústria (Poesia)

Eu vejo eles reclamando da vida, é sempre a mesma ladainha
Ou uma simples desculpinha para o seu próprio fracasso?
Eles usam o orgasmo pra se achar foda, comer varias mina e pah
Ok, não conhece o valor do verdadeiro amor.

Bens materiais não vão te trazer paz de espirito
Pelo contrario, quanto mais luxuria, mais no pacto vai entrar
Será que a alma vale milhões, ou milhões vale a alma?
Venda feita, te apresento o novo fenômeno da indústria.

A real é que quase todos estão perdidos
Alienados com uma lamborghini gallardo
Mansões e frações, finanças em wall Street
O lobo está aqui, trato é trato, está tudo no contrato.

Saudades do pac, hail mary me proteja
Tira do meu redor os demônios e deixe só os anjos
Quem denunciar essa merda aqui, um dia estará morto na certa, arquivamento das provas…

Porra, e agora? Eu entro no jogo ou sumo do jogo
Royalty’s não valem a minha lealdade, não posso perder a minha humanidade
Sigo o meu sonho e algum dia me perco e desapareço
Duvida cruel, no final existem 2D, qual deles você vai escolher?

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: