Fênix (Poesia)

Eu queria entender essa merda toda, queria entender esse mal que nos rodeia
Essa mania de cuidar da vida alheia, isso não te sustenta
Isso não me representa, será que sinto falta da ausência?
Me falta experiência mas a compreensão continua em alta…

Vivemos em uma peça de teatro onde a qualquer momento máscaras podem cair
O demônio pode sair e o público pode aplaudir
Shakespeare poderia ser um fracasso e não sairia de um mero desconhecido
Louco incompreendido, jogado à beira do precipício…

Artes de van Gogh, era seu hobby
Tenho medo de morte, menino sem sorte
Dados não ficaram ao seu favor, maldito jogo de azar
Quando vou me achar? Quando vou me transformar?

Olho para as cinzas que estão no chão
Posteriormente, causa apreensão
Roubei as rimas, pegue o ladrão!
Um universo sem canção perde a admiração.

Bebo mais um gole de café e boom, cabeça explode, vem inspiração
Guia longe da depressão, música me salva
Dores estão longe, medito feito monge
Jim Grey sorriu, renasço como fênix…

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

%d blogueiros gostam disto: