16 (Poesia)

Já não tenho vantagem nenhuma e tudo isso acumula
Me estrangula, me dá uma surra
Sou um merda e a imagem me rodeia
Já que a vida é curta, acabe com isso agora!

Saiu do controle, o tempo não é a culpa
Eu e meus rastros de fuga
Eu e meu drama, eu e a cama
Eu e a trama baseada em fatos reais…

Por que não te dei amor naquele momento?
Hoje, me sinto frio e sonolento
Quero sumir a qualquer momento, maldita contradição.

Os caras dizem que tenho uma missão, eu não vejo nada de especial
Humano buscando redenção, perdão!
Anjo desapareceu faz tempo, só restou os demônios
Precipício, estado de espírito? Apenas vício.

Cansei de ser positivo, deixe-me delirar no Estado clínico.
Esqueça, a bússola já era!
Tolo, ainda está na espera?
Nenhuma alma viva na atmosfera…

Ninguém vai te amar como ela
Perdeu a chance e você sabe bem
Chora pelo o que não foi dito
Chora por ser impulsivo…

Pare com esse papo de transformação
A ambição é maior do que o desejo de ser bom
Pagou o preço por um sonho incerto, sua mente se encontra no inferno
O amor não bate duas vezes na porta para almas podres…

Selou o destino, homem cretino
Sei que seu pesadelo volta todas as noites, revivendo aqueles cortes
Você não era tão forte?
Não acreditava na sorte?

Suma, nunca mais volte!
Viva o sofrimento sozinho.
Conturbado, influenciado, foda-se seu coração machucado
Parabéns pelos atos, cagadas aos 16, aos 20 dores sem fim.

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

%d blogueiros gostam disto: