Cura. (Poesia)

Algumas coisas parecem estar sem sentido, minha cabeça está absorvendo o efeito da loucura
Patética, injusta, claramente absurda.
Quero focar em coisas boas, o futuro parece não ter lua
O tempo é como um eclipse que assombra todas as noites.

Na real, nem queria estar escrevendo isso aqui, afinal, ninguém merece esse mal estar
De estar sozinho todas as horas do seu dia e de copo vazio como sempre
Crente que essa situação vai mudar, do mundo tenho que me aproximar
Tanto anos após e ainda me sinto prejudicado pelos erros, o que causa esse mistério?

Tentar acordar ou esquecer?
Enlouquecer jovem como Kurt? Fuck.
Não posso ter uma arma engatilhada, ficar no estado da Winehouse, estou me transformando no meu próprio personagem.

Qual é o peso de machucar o coração dela? Disso jamais esquecerei…
Eles me dizem pra seguir em frente, será que eles sabem como é ser alguém ausente?
Sou interno de mim mesmo, me jogando nesse inferno
Escrevendo para me curar, para nenhuma lágrima derramar
Vendo o teto desabar, e no final quem vai sobrar?

Apague a luz do quarto quando sair
Só escuto os batimentos e o peito latejando
Não existe luz no final do túnel nesse momento
Quero deitar e esquecer que um dia eu dormi…

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

%d blogueiros gostam disto: