No outro lado (Poesia)

Precisava atender o chamado da alma sem amarras
No passado, coisas me causavam trauma
No passado, pessoas falavam demais sem pedir licença
Aprendi a tacar o foda-se e seguir meu caminho tranquilamente.

Nessa estrada ninguém vai sofrer por você, ninguém vai ganhar por você
Ninguém vai sonhar por você, ninguém morrerá por você.
Senti as notas frias, senti o bolso vazio
De música perfeita nenhuma se encaixaria…

Linhas estão marcadas no meu diário, consulta médica custa caro
Escapando do fim trágico, batalhando pelo topo e no final me chamam de problemático?
Fui no sentido contrário, transformei tudo em uma peça de teatro
Curando machucados, as rimas são o ritual sagrado.

Nunca duvidei da força divina, dívidas atrasadas
Inferno e paraíso na mesma pessoa, nenhum deus é sagrado
Calejado nessas questões, talvez com uma visão oposta
Humanos e suas manias de acreditar que o milagre só vem em coisas grandiosas.

Egoísmo de querer o amor do seu lado mesmo sofrendo
O corpo é fraco e padece, depois de um tempo a carne desaparece
Dores ficam mais evidentes, espírito precisa se libertar dessa prisão
Sinto saudade de ter você ao meu lado, feliz por estar curada no outro lado…

Siga o blog no Instagram @abussolablog

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

Um comentário em “No outro lado (Poesia)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: