Poema perdido (Poesia)

Sombras escuras, alma diabólica
Lado sombrio na sua melhor forma, a cabeça você me corta
Serpente se regenera tentando ter uma sobrevida
Refleti sobre a vadia da vida, uma segunda chance, aqui não tem perdão…

Qual será minha segunda opção? Desperdiçar a primeira e ser infeliz?
Construir um legado com minha cicatriz?
Queria voltar no tempo e rabiscar com giz, agora tudo está por um triz
Se eu morrer hoje, não encontrarei ela em seu país.

Subi ao inferno e desci para o céu, que porra é essa? Sou Réu
Me trancaram numa cela pelo crime que não cometi, pecado da carne ainda está aqui
Acho que vou escrever um disco enquanto os dias passam lentamente
Pena de morte já foi sentenciada, mesmo assim, isso não ajudará em nada…

Eles perseguem minha calma, tiram a paz
Depressão, Hennessey, adormeci
Esqueci do mundo, all eyez on me
Perdido no precipício, e se não tivesse vícios?

Desolado, angustiado, agitado
Tenho que ir embora daqui à qualquer custo, sei que daqui pra frente não colherei mais frutos.
Que besteira! me compararam com o Tupac Shakur e eu nem faço Rap
Sim! Triste fim, linhas de um poema perdido que jamais encontrei…

Siga o blog no Instagram e no Facebook

Licença Creative Commons
Poema perdido de Kauê olah Lopes está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: