No outro lado Pt 2

No infinito, viajando ente ciclos
Quero dormir e não consigo, sou meu único amigo
Meu único inimigo, meu único entendedor
Carregando o peso e o sofrimento, quem dera se lagrimas fossem só água…

Algumas vezes penso que não existo
Sou um corpo morto, à espera que abutres carreguem minha carne
Carne podre, já não tem finalidade
Perdendo identidade, fantasma sumindo no espelho.

Pisando no chão de concreto, entendendo as dores do magneto
Tão marcante quanto aquele 11 de janeiro
O céu estava em festa, um espirito bom deixa essa terra
Fim do enredo, finalmente descobri porque chove em dia de enterro.

Quanto mais tento esconder a dor, mais ela assombra
Mais noites em claro, mais vejo o brilho apagado
Mais caro custa o aprendizado
Aumenta a vontade de ir embora rápido…

Mesmo sabendo que tenho muito pra fazer por aqui
Faço esforço para não me render, é nessas horas que apenas quero adormecer
Não sei se vou conseguir vencer, chegar aonde desejo
E mesmo sem eu merecer, quero que ela sinta orgulho…

Às vezes brinco com as palavras, às vezes falo serio
Às vezes algo desperta sentido, às vezes já não sou eu que escrevo
Me lembro de suas palavras e daquele caderno
Mãe, logo te encontro, mensagem enviada ao outro lado…

Licença Creative Commons
No outro lado Pt 2 de Kauê olah Lopes está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional.

Siga o Instagram e curta a página do Facebook ❤️🙏🏼

Veja também: No outro lado

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: