Ano zero (Poesia)

Estive sonhando acordado, o peito pesado
Pensando em coisas efêmeras, a enfermaria me espera.
Recuperando dos traumas, frio na calada
Cara fechada, com a mente transtornada…

Eles queriam mais uma poesia de amor, o mundo está tão confuso que só consigo ouvir choro e dor
As trevas em mim já passaram, espíritos baixos lamentaram
Cabeça baixa, auto estima fraca
Ela não me salvou do fundo do poço chapa.

Tava vendo só a carcaça, talvez um dia eu renasça
Faça dinheiro em toda praça, novo empresário da casa
Quer que o Superman te salve, Louis Lane não tá aqui cara
Abutres querem ver as minhas lágrimas…

E na calçada da fama, depressão é a protagonista
Na tentativa de inibir o meu ego, eu vi você partir
Imaginei várias Rimas pra te ver sorrir, não posso me iludir
Fomos um filme que nunca entrou em cartaz…

Abaixo de zero só há o inferno interno
Saudade do ventre materno
Tudo bem se a linha do tempo quis assim
Em julho choro, não julgo Deus por querer você ao lado.

Apaguei as luzes pra entender o final
Cruzes invertidas despertam o mal
Preparem suas orações e cuidado com as contradições
2019 é o ano da maldição, 2019 é o ano da redenção, ano zero anunciado.

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: