Chamados (Poesia)

Falamos sobre perdão, não deixe a sensação escapar
Diversas trilhas, várias rimas
Já estive com a alma indecisa, quantas parcelas de dívida?
Páginas do passado voltando ao presente, chega de ser decadente.

Apareci com um olhar diferente, enxergo através dessas paredes
Estou numa crescente, fiz um pedido pra estrela cadente
Alguma luz se ascende e ilumina o ambiente
Calmaria na tempestade, expansão consciente.

Extraterrestre sobrevivente, mente eficiente
Algum corpo deficiente, quebrando padrões o suficiente.
O carma foi parado, na estrada não me perco em meio aos fantasmas
Viagem pela galáxia, desisti da eutanásia.

Canceriano nato, melodramático
Ser sensível é um fato, evitando colapso
Problema no miocárdio descartado…

Já pensei que era estranho, hoje vejo que sou raro
Cuidando dos cacos despedaçados, perdoe pelo tempo desperdiçado
Sempre vou ficar acordado, organizando laços
Filho bem aventurado, escutei o chamado…

Veja também:

Alienígena de marte

❤️

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

%d blogueiros gostam disto: