Raiva de Meliodas

Recuperando forças, chorando essas horas é mó paia
Distante do quadro, estado terminal no quarto
Não quero ser repetitivo e chato, ver minha mãe morrendo também me matou um pouco
Muitas horas sem sono, graças a Deus hoje eu durmo
Poeta no lodo, os sorrisos que dei foram falsos
Por dentro calado, com o diabo sugando a alegria tá ligado?
Vocês pensam que me recuperei rápido? Usei um disfarce tipo Batman.
Danos irreparáveis, fui irresponsável, só um desabafo
Tive o caixão fechado, agora sou um zumbi no seriado
Estrada sem retorno, carro capotado, chamas se alastraram
Falar pra seguir em frente é fácil, quero ver aguentar o fardo
Palavras me encontraram, prisioneiro ressocializado
Me transformei poeta, não profeta!
Humano fraco, juntando cacos, com seus lapsos
Mundo sem cena pós crédito, me traga o Thanos
Com a jóia do infinito revivo, mistério para cada individuo
Tiro girassóis de flores mortas, isso ninguém te conta
Raiva de meliodas, a meta é ouro pro meu coroa
Rejeito qualquer coroa, quero a Excalibur
Matar o rei Arthur, não existe lenda no meu mundo.
Raciocínio lógico, pensamento rápido
Angustiado, coração travado
Cofre trancado, expulso do paraíso pique Adão e Eva
Asas de Lúcifer continuam fechadas, inferno pro sistema
As lágrimas dela fizeram eu me sentir um merda.
Corpo se desintegra, espírito não se entrega
Sinal amarelo, cuide da sua sanidade
Buscando imortalidade através dos versos
Quero me sentir bem comigo mesmo
Nadar no oceano sem correnteza, mate as incertezas e se torne referência…

Veja também:

Companhia

Big Ben

❤️

Licença Creative Commons
Raiva de Meliodas de Kauê Olah Lopes está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

%d blogueiros gostam disto: