Pureza (Poesia)

Me mostre esse efeito, quero descobrir seu paradeiro
Moro no universo paralelo, controverso
Correndo atrás das palavras, reviro as páginas
Infelizmente não encontro nada, tá na hora de ir pra casa…

Hoje eu não tô bem, acordei depois das 6
Quanto vale esse vintém? Talvez, eu só descubra aos 26.
Já me olhei no espelho, já vi a merda do reflexo
E as cicatrizes estão queimando como cinzas, minha pele deixando de ser macia.

Nem tudo sou capaz de entender, me ajude a absorver
Na noite passada, pensei em coisas babacas
Sonhei com coisas impossíveis, nada estava visível
Preciso voltar pra realidade, seria louco se essa fita se tornasse verdade.

Você pode me achar diferente, até quando me encontro no buraco estou numa crescente
Contra a parede, só estou um pouco carente
Meu desejo de moleque: que a pureza nunca acabe
Que daqui a um tempo ela se torne minha felicidade…

Lido com demônios internos desde sempre, vejo por trás das mentes
Observo sua alma, aprendendo a lidar com o carma
Nada é por acaso, o acaso é só um lado
Fantasmas me rodeiam, já passou da hora de expulsa-los.

Veja também:

imortalidade criativa

❤️

Se gostou do post não se esqueça de curtir e comentar!

👋🙏😍

Licença Creative Commons

O trabalho Pureza de Kauê olah lopes está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

%d blogueiros gostam disto: