Alcateia (Poesia)

Sempre estou por aqui, os ventos me dizem para seguir
Sou livre mas será que vou sorrir?
Muitas vezes de canto, hoje não tem pranto
Quero o ouro e isso jamais será roubo.

Me vejo no outro, fundo misterioso
Na manhã, com a poesia me ocupo
Esqueço de pagar os tributos
E as vezes sinto saudade do que não vivemos.

Vivo em um lugar que a divindade nunca saberá
O trono vou buscar tipo Ragnar
Acelerando devagar, eles não vão me parar
Imagem que veio a calhar, alguma hora venho te buscar…

Minha versão depressiva é a tempestade de Thor
Na dor ainda rimo com o mais puro amor
Esse é o diferencial: botar fé no potencial!
Assistindo Grinch quase todo Natal, espero chegar renovado na linha final…

Ela sabe que vivemos em realidades alternativas e tudo bem se já não se encontramos mais
As cartas que escrevemos ainda estão guardadas, que diferença faz?
Vivendo dentro da própria mente, memórias vivas
Sala vazia, ninguém entende o poder dessa fita.

Palavras me salvam dia após dia, nada de dívida mano
Reconheço as falhas, garganta trava
Sem mira na bala, conheço bem o efeito da lágrima
Lobo solitário distante da alcateia, sou só um poeta
À margens das minhas idéias.

Últimas postagens:

Outras redes:

 

 

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: