Homem na lua (Poesia)

Alguns anos na terra e minha mente segue em alertaCom esse jogo de aparências,Com esse jogo de conveniênciaHumanos fazem de tudo para garantir a sobrevivência. Me jogue no meio da avenidaNão vou seguir mais a sua pistaCansado de ser isca,Montei armadilhaMinha versão definitivaNão vou ser tratado como vítima! Eles dizem que falta consistência no poemaMasContinuar lendo “Homem na lua (Poesia)”

Nosso tapete

Devo confessar que ainda não coloquei as coisas nos trilhos. Não sei se a expectativa vale o risco. Talvez o meu subconsciente ache divertido criar ilusões que nunca existiram. Se existe algo positivo, é que assim consigo me manter inspirado e consigo escrever sobre qualquer sentimento. Imagino que as coisas daqui a pouco vão voltarContinuar lendo “Nosso tapete”

O remetente

A carta de amor sem destinatário… Sempre busco entender as possibilidades ao meu redor. Se quem está lá realmente vai estender a mão quando o meu teto de vidro desabar.Tenho a tendência de desacreditar das pessoas até que elas me provém que são leais. Já quebrei a cara algumas vezes e talvez isso explique oContinuar lendo “O remetente”