Prazer, solidão

Noites frias, essa é a minha teimosia Mente vazia, oportunidade demoníaca Garota, eu sei que não era isso o que você queria Corações quebrados, sonhos envenenados O amor sempre foi um amigo imaginário…   Tenho tentado sair desse estado Tenho tentado sorrir mesmo sendo culpado Alguns remédios tem me enfeitiçado As luzes da cidade chamamContinuar lendo “Prazer, solidão”

Éden (Poesia)

Entre a chegada e a partida,Entre a ira e a calmariaEntre lágrimas e sorrisosEntre a verdade e meus sonhosA insônia me incomoda em qualquer cômodo. Não me vejo tão jovem, os anjos sempre fogemDemônios nunca dormem, eles me trouxeram pra longe.Vivo numa realidade distante, minha mente é um turbilhão constanteE sem chance de você lapidarContinuar lendo “Éden (Poesia)”

O remetente

A carta de amor sem destinatário… Sempre busco entender as possibilidades ao meu redor. Se quem está lá realmente vai estender a mão quando o meu teto de vidro desabar.Tenho a tendência de desacreditar das pessoas até que elas me provém que são leais. Já quebrei a cara algumas vezes e talvez isso explique oContinuar lendo “O remetente”