Dias de escassez (Poesia)

Consigo criar versos sem pegar no cinzeiro, a grana não significa ser rico
Lembro, quando tudo era bom e eu não dava valor
Triste flor, se despedaçou, pétalas voaram junto ao infinito
Ouvia história sobre a dor, aprendi como ela é na pratica.

Pratico rimas tentando esquecer, tentando evitar que ela me leve ao chão
Tem horas que não dá, o apagão das memorias do MIB ainda não foi criado no mundo real
Dizem que o meu signo é leal, esqueceram de dizer que ele também é uma doença letal
O soco do maywheather foi fatal no McGregor…

Os séculos passam e ninguém para pra ver como os humanos se tratam
SP cidade construindo a nova babilônia, acaba causando sua insônia
Revivida em passos largos, estamos entre cobras e lagartos
Ninguém está ligado em mim, ouvindo babylon by gus esses dias entendi porque é um clássico.

Diga o que te satisfaz, prazeres mundanos as vezes afeta o espirito
Eu já vi muitos se alegrarem mas ainda não tive a oportunidade de ver o all eyez on me.
Fatos de amor me causaram muito rancor
Quero sentir o sabor de um beijo bom…

O sentimento de ambição não me atrapalha, pelo contrario, a ambição me alimenta
Que a humildade impeça o ego de me atropelar mais uma vez
Em dias de escassez, algum poema nasce das trevas outras vez
Por mais de 100 vezes rezei, para protegerem aqueles que já briguei, que assim seja amém!

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: