Dupla personalidade (Poesia)

É estranho ver o passado como conhecemos
Reconhecer o suor que derramamos, eu mudei há tantos anos
Foda-se, ninguém quer saber, o quanto sua merda de vida vai valer?
Aperta a Glock e atira, ato de coragem que nunca foi feito em vida.

Maldito labirinto sem saída, preciso de salvação pra minha mente poluída
Cheia de problemas, tem certas tretas que a sociedade não entende
Juro que pensei em falar algumas merdas mas não quero desperdiçar saliva
E você pensaria que eu te trairia?

Sempre falei que preciso de uma mina firmeza, que feche comigo em todos os sentidos
Sigo rindo, sádico como o coringa mas que ainda não encontrou a sua alerquina
Cai no tanque tóxico, deve ser por isso que caem tantas lagrimas do palhaço
Tomara que eu encontre ela antes, porque depois do Money não quero love por interesse…

E essa bipolaridade, dupla personalidade me mata por dentro
Sou romântico e complicado ao mesmo tempo
Minhas musicas e poesias ainda são boas, não consigo expressar isso da melhor forma
To em baixa, tipo o eminem depois do “Encore”, deve ser o efeito de droga chamada falta de amor…

Tantos planos a frente, como isso pode ser diferente?
Me ajoelho a deus como um crente, nada crente que isso vai pra frente
Ao menos tenho que terminar a vida que comecei, quem mandou eu querer nascer?
Fala ae, me mantenho fazendo o que eu amo só pra saber se essa loucura um dia desaparece e me esquece…

Peace.

Publicado por Kaue olah Lopes

Compositor /Poeta 🦋✍🏼 ♿️22 anos 📚Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: